Pub

 amadora

No próximo dia 15 de junho, será realizada, em Lisboa, a conferência “Integração da(s) Comunidades(s) através da inserção Económica”. Esta conferência, que terá lugar na Universidade Lusófona, no auditório Agostinho da Silva, a partir das 15:30, faz parte da aposta da Cooperativa MovinDiápora em enaltecer a importância que o empreendedorismo pode ter nos processos de integração de comunidades imigrantes.

Trata-se de uma iniciativa que vem complementar o ciclo de conferência “Conversas em volta do abc d’Empreendedorismo” levado a cabo, recentemente, cujo balanço será agora apresentado pela Rita Domingos, da Associação Moínho da Juventude. A apresentação da conferência estará a cargo de Raquel Fortes e a moderação será efetuada por Mário de Carvalho, Presidente da MovinGDiáspora e principal impulsionador deste evento.

A mesa será constituída por 12 oradores, contando com palestrantes e testemunhos de empreendedores. A conferência vai debater um leque de questões que vão desde a discussão da “Integração social das comunidades através da inserção económica” que será apresentada por Ana Vasconcelos que é Presidente da Associação da mulher Angolana, passando pela análise sobre a “Interconectividade da(s) Diápora(s): o papel e a centralidade da Câmara do Comércio Luxemburgo-Cabo Verde” a cargo de Lino Varela, Director Executivo da Câmara do Comércio Luxemburgo-Cabo Verde. Dilia Fraguito Samarth fará uma apresentação mais motivadora e transmissora de esperança intitulada: “Por mais longa que seja a madrugada, o amanhecer chega sempre.”

cartaz conferencia lisboa

Participarão ainda duas empresas, sendo uma de Portugal, a Fidelidade Seguros e, outra de Cabo Verde, o Banco Cabo-verdiano de Negócios (BCN), que estará representado pelo Vice-Presidente da Comissão Executiva do BCN.

O evento terá lugar na Universidade Lusófona, no auditório Agostinho da Silva, a partir das 15:30 com 20 minutos para inscrições e entrega de brindes aos participantes.



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar