Pub
Por: João Cardoso

João Cardoso1

1. Restaurante Avis com o valor do tempo (1970 – 2019). É sim, sim e sim! Para recoser o pano no mosaico da história da cidade da Praia. Poderá ser cenário para estórias d’amor e para não querer sentir-se só em casa para dizer quero sair para fazer sala e encontrar bons momentos à mesa na Rota de sabores da gastronomia crioula para não comer sozinho como uma arte. Ai-Pra-i-a-Ma-ria! Não se consegue imaginar espaço mais romântico e íntimo do que este para se olharem: olhos nos olhos para o altar dos anéis. É sim, sim e sim! Um lembrete na sombra dos bebés onde cada pessoa e cada mesa são um livro aberto. Ai-Pra-i-a-Ma-ria!

2. Lá fora ressoa a voz mansa e inocente do artista Arlindo Rodrigues d’ ilha das Flores a emprestar “Morabi” ao Avis como a infância que vem pé ante pé com o sorriso para os braços da mãe de quem ama ou como a noite de nevoeiro amável mais do que a alvorada que acorda no inspirador miradouro de Cruz Grande ou no abrigado porto de Fajã d’Água. Vê-se também rostos da lua e olhos do sol a dizer para aos seus corações “Estarei ainda muito perto da luz”. Ai-Bra-va Mo-ra-bi! Rodrigues de sorriso fácil canta contagiante e cadenciado para nos oferecer sublimemente a ilha Brava para dizer-nos depois: não, não e não! “Não devemos agredir o ninho nem se quer com as flores dos Malmequeres”. No imanar do trovador e dos Malmequeres lembrei-me da cantora e atriz dos “anos d’Ouro de Hollywood” a Doris Day quando protagonizou os filmes “Por Favor Não Comam os Malmequeres” e “Não me Mandem Flores”. Reparem (!) Há não, não no título dos filmes a provocar-me para comer Malmequeres e diria sempre que “me Mandem Flowers”.

3. Oh Doris da comédia “Chá para Dois”; oh Day do filme “Pijama para Dois” ressuscitai ao lado do Hitchcock para a realização de uma comédia na aldeia fantasma de TantunAnzol para Dois”, e, um filme “Rabo de Peixe para Dois”, em que toda a narrativa é à volta de peixeiras grávidas dessa aldeia, nas vésperas de darem à luz, são obrigadas pelos seus companheiros a irem buscar, diariamente, peixes à cabeça lá no fundo da praia. Convidarei Rodrigues para interpretar de forma sublime a bela morna de Nhô Eugénio: Canção ao Mar - Mar Eterno  (Oh mar eterno sem fundo sem fim \ Oh mar das túrbidas vagas oh! Mar \ De ti e das bocas do mundo a mim \ Só me vem dores e pragas, oh mar) para a comédia e o filme após a reencarnação d’alma da nascida em Cincinnatti, nos Estados Unidos.

4. A antestreia da “Anzol para Dois” e do “Rabo de Peixe para Dois” será no Avis. O restaurante que espelha o espírito capitalino do Ai-Pra-i-a-Ma-ria! Guardião de memória que não deixa morrer a sua tradição. O dono Leitão da Graça “Vito” aproveitará a oportunidade para oferecer aos seus clientes Jamins Flowers produzidos em estufas no oásis da Trindade e o Arlindo Rodrigues – a voz inconfundível - depois de uma prova de degustação da pomada cana branca “Nhá Dona” interpretará a canção “Che Sera Sera (Whatever Will Be, Will Be) ”.

 



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar