Pub
Por: Kin di Nanda

Kin di Nanda 

Son Dumingu

Desdi tenpu antigu

Senpri resebi si amigu

Otu propi e da si abrigu

 

Pena ki na si unbigu

Ês pô - l tabaku di inimigu

Ku xeren di simenti figu

Nha djenti kê li kê kastigu

 

Di fredjeziâ

Nu bira konsedju

Bandera isádu di diâ

Juradu, finkadu duedju

 

Fosedu prumesa

Ti ki Seu bira di palbesa

Povu tudu biradu kabesa

Pensa ma pon ta txiga si mesa

 

Ês subi puleru ês bota - nu un íska

La ki nu kumesa ta kridita na buátu

Nu daz valda pês kumi ku sês biska

Ala - nu li ka podi nen kapri un kuátu

 

Kada kapiton ta ben ta da si fadja

Ta pega barku ta ratxa ta satadja

Ta kumi ti té...sês pé ês ta spadja

A - nos li di baxu so ta fla ah kanadja

 

Purmeru konloia ku fraka - menti

Kel sugundu gôra...franka - menti

Tirsêru povu pensa n'un kli - menti

Na N' ôôôh. E maz un infilz - menti

 

Nh'armun, nh'amigu

Nu roga nu pidi Nhor Dez

Pa ki Son Dumingu

Un dia konxi, tanbi, si bez

 



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

+1 # Marciano Moreira 13-03-2019 12:12
Diversidadi di pontus di vista ta rifleti perkursu i situason diferensiadu di kada un di nos. Na meiu e ki ta mora virtudi! N ta parabeniza konpatriota pa ilivadu nivel di kureson ortografiku di pontu di vista di bazis di alfabetu kabuverdianu!
Responder
0 # Zeca 12-03-2019 18:16
Obrigado Amigo pa kel poesia verdade kantadu na un melodia telurika. Bem dadu!!!
Responder
-1 # Domingos Frederico 12-03-2019 10:06
Amigo Kim, tcheli gó cu força de complexo
É filósofa é filósofa.
També é tá graba faxi
karamba Gó.
Flado gô mé sa ta fôse Cemiteri
Paquè gô?
Pe tchoma más finado!
San Dimingo bu tem castigo
Mas quen ki dau el?
Responder
0 # Siordumundo 12-03-2019 09:49
Parabéns meu Caro amigo Kin de Nanda
Bem visto... es estoria li ê ka so São Domingos k passal. Trocado diamante pa gran de sal kkkkkk
Responder
+1 # José Gomes Gomes 12-03-2019 16:53
Há kanádja Kim bu perdi grandi oportunidade di fâsi uum anális más sério di Sandimingo, bu lembra di freguesia, bu lembra di konsedjo, bu skêsi di Cidade. Ónou? Kel homi ki kria Cidade di Sandimingo el ki da nhôs kastigo. Bu sabi mô kê tchoma? José Maria Neves
Responder