Pub

Helena Semedo

A FAO escolheu este ano Cabo Verde para celebrar o Dia Mundial da Água e conta com a presença da sua directora-geral ajunta, a cabo-verdiana Maria Helena Semedo, anunciou esta quarta-feira, 20 de março, o director da Divisão de Terras e Águas.

Eduardo Mansur fez anúncio numa conferencia de imprensa à margem do Primeiro Fórum Internacional do WASAG sobre a Escassez de Água na Agricultura, que decorre até sexta-feira na Cidade da Praia.

O Dia Mundial da Água celebra-se a 22 de Março, e vai coincidir com o encerramento do referido fórum em que vai ser apresentado o chamado Compromisso da Praia no que tange à escassez da água.

“É o momento de discutir e apresentar ao mundo a posição da FAO, junto com Cabo Verde, no combate à escassez da água na agricultura”, precisou Eduardo Mansur.

O primeiro Fórum Internacional do WASAG (Quadro Global sobre a Escassez de Água na Agricultura) é organizado pelo Governo de Cabo Verde, em colaboração com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), o Ministério das Políticas Agrícolas, Alimentares e Florestais da Itália (MIPAAFT) e o Serviço Federal de Agricultura (FOAG).

Conta com a participação de cerca de 200 tomadores de decisão, profissionais, cientistas e especialistas de parceiros e partes interessadas do WASAG, organizações regionais, sectores públicos e privados de diferentes regiões do mundo com interesse na escassez de água na agricultura.

Durante o evento, vão ser discutidos temas como água e migração, água e nutrição, agricultura salina, uso sustentável da água ma agricultura, preparação para secas e mecanismos financeiros para o manuseio sustentável dos recursos hídricos.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # Di Longi 21-03-2019 07:23
Tens que dar mais uma maozinha aos gajos e ajuda-los nas trafulhas. Mas se a ONU souber, estás lixada e polida....
Responder