Pub

fogo

O deputado do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), Nuías Silva, disse esta quinta-feira, 24 de outubro, que a situação da ilha do Fogo é “deveras preocupante”, necessitando de “intervenções urgentes” do Governo e das Autarquias.

Em conferência de imprensa, na Cidade da Praia, Nuías Silva afirmou que durante a visita de uma semana efetuada à ilha do Fogo, constatou-se que as famílias e homens do campo passam por “situações críticas”.

“O prenúncio de mais um mau ano agrícola é mais do que evidente e já deveríamos estar com um plano de mitigação dos efeitos do mau ano agrícola em acção”, observou, acrescentando que há famílias “sem as condições mínimas de levar a panela ao lume”.

O deputado do maior partido da oposição eleito pelo círculo eleitoral do Fogo afiançou que auscultaram as pessoas e assistiram o “desespero” de criadores de gado que reclamam uma solução para os “ditos cães vadios”.

“Esperamos que o Governo não exclua, mais uma vez, a ilha do Fogo do Plano de Emergência para o combate aos efeitos da seca, sobretudo no município dos Mosteiros, onde há zonas que, ainda, sequer choveu”, precaveu.

Avançou, também, que os agricultores das zonas altas da ilha defendem a redução do preço da água para agricultura e pecuária.

Nuías Silva indicou, por outro lado, que há “relatos difíceis” de jovens formados que aguardam por oportunidades de um emprego digno.

No seu entender, é preciso agir em tempo útil e de forma assertiva.

“Vimos vendedeiras e comerciantes aflitos por não poderem escoar os seus produtos da ilha, por falta de ligação marítimas inter-ilhas”, denunciou.

Diante de tudo isso, realçou, os eleitos do PAICV pelo círculo eleitoral do Fogo solidarizam-se com as famílias da ilha do vulcão e, segundo o mesmo, tudo vão fazer para inverter o cenário.

Neste sentido, Nuías Silva apelou à união de todos os políticos da ilha do Fogo para, juntos, reclamarem melhores condições para os sectores estratégicos e mais oportunidades para os jovens.

Segundo o parlamentar do PAICV, a ilha do Fogo tem sofrido, “e muito”, com o “impacto negativo” dos desinvestimentos ocorridos nos últimos três anos e meio desta governação.

“Fica o nosso compromisso abnegado, como deputados do PAICV, de exigir o cumprimento das promessas de campanha feitas em 2016, pelo actual Governo, pelo que no âmbito do Orçamento do Estado para 2020, que vai ao debate no próximo mês de

Novembro, vamos reclamar mais investimentos para a ilha do Fogo”, enfatizou.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar