Pub
Por: Redacção

 

Um incêndio numa das casas da aldeia infantil SOS, em Ribeirão Chiqueiro, concelho de São Domingos destruiu complemente dois quartos e provocou estragos nos restantes dois compartimentos do referido apartamento. O acidente aconteceu esta tarde do dia 13 de Janeiro.

Danilson Semedo, secretário administrativo da aldeia, informou ao Santiago Magazine que o caso já foi entregue às autoridades policiais para a investigação que se impõe. “Desconhecemos ainda as causas do incêndio, se fogo posto, curticuito ou outra razão. As autoridades policiais estão aqui para os primeiros levantamentos”, informou.

“A fumaça espalhou por toda a casa, mas não houve vítimas, apenas danos materiais”, informa a nota de imprensa chegada à redacção de Santiago Magazine.

A aldeia infantil SOS de Ribeirão Chiqueiro é composta por 10 casas familiares, e cada uma delas comporta 4 quartos, sendo um destinado à “mãe” e os restantes 3 destinados às crianças. Cada casa tem capacidade para albergar 8 crianças

Neste momento, a aldeia, sendo informou Danilson Semedo, aloja 81 criança. Estas crianças vivem num “ambiente familiar”, em que a figura da “mãe” é a predominante.

A aldeia infantil SOS é uma organização sem fins lucrativos, de promoção ao desenvolvimento social que trabalha desde 1949, na defesa, garantia e promoção dos direitos de crianças, adolescentes e jovens. Normalmente ajuda crianças em situação de vulnerabilidade social, que perderam ou estão prestes a perder os cuidados de suas famílias.

As Aldeias Infantis SOS têm a sua origem na Áustria. O seu fundador, Hermann Gmeiner, conseguiu aplicar uma ideia fundamental e realizar um sonho: dar uma mãe, irmãos, irmãs, uma família e um lar às crianças órfãs e abandonadas da 2.ª Guerra Mundial. Em 1949, em Imst, nasceu a primeira destas Aldeias SOS.

A Fundação está filhada na Federação Internacional das Aldeias Infantis SOS – a SOS Kinderdorf International, uma organização sem fins lucrativos, classificada como ONG com estatuto de entidade consultiva (Categoria II) junto do Conselho Económico e Social das Nações Unidas.

A intervenção das Aldeias Infantis SOS Internacional em Cabo Verde remonta a década de 80, quando a problemática da orfandade e de crianças abandonadas ganharam um certa relevância. Do acordo assinado entre o governo de Cabo Verde e a SOS Internacional surgiu a primeira Aldeia Infantil SOS Assomada, a cerca de 45 km a norte da cidade da Praia, capital de Cabo Verde.

As obras começaram no final de 1982 e foram concluídas em 1984. Esta primeira Aldeia Infantil SOS começou a funcional em 1984 e acomodava 15 crianças. Com a crescente demanda do número de crianças a Aldeia Infantil SOS Assomada criou o Lar Juvenil, bem como o atelier de carpintaria. O sucesso da primeira Aldeia no planalto de Assomada e a demanda social foi construída a segunda Aldeia Infantil SOS, em Ribeirão Chiqueiro, município de São Domingos, cerca de 10 km da cidade da Praia.



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

+2 # Dionísio Pereira 13-01-2018 21:10
Agradecemos os bombeiros municipais e a policia de São Domingos pela pronta assistência que nos proporcionaram.
Aos colaboradores e jovens SOS, o nosso apreço pela coragem e engajamento no combate ao fogo e na limpeza geral que se seguiu.
Responder