Pub
Por: Romice Monteiro, Estagiária

A Associação de Pais e Amigos de Crianças e Jovens com Necessidades Especiais, “COLMEIA”, inicia uma série de encontros com as famílias de diversos concelhos do Interior de Santiago, que possuem membros com deficiências de várias ordens. O objetivo é identificar as preocupações destas famílias e dar uma resposta mais acentuada sobre a questão.

O primeiro encontro acontece hoje, às 10h, no concelho de São Miguel. De seguida, a associação segue para Santa Cruz no dia 26, Ribeira da Barca, 2 de Setembro, Assomada 9 de Setembro, e finalmente para os concelhos de São Lourenço dos Órgãos e de São Domingos.

Durante estas reuniões, vão ser abordadas questões como a criação de estruturas viradas para os serviços de habilitação e reabilitação com equipas multidisciplinares nos hospitais, centros de saúde ou nos centros de ensino em todo o país, a contratação de recursos humanos nas áreas terapêuticas, bem como a regulamentação das leis que abarcam todas as terapias que ainda não estão cobertas pelo Sistema da Previdência Social.

De acordo com Isabel Moniz, o objectivo destes encontros é “auscultar essas famílias para poder formular as respostar mais acertadas para diversas preocupações e dificuldades, que se tornam maiores no interior da Ilha, e que estão relacionadas com consultas de especialidades, serviços de educação, saúde, proteção social específicos para os deficientes”, explica a presidente da associação.

A Colmeia é uma associação cabo-verdiana que atende famílias com membros que necessitam de cuidados especiais, entre elas, pessoas com Dificuldades Específicas de Aprendizagem (Dislexia, Disgrafia, Discalculia, transtornos especificos de linguagem); Deficiências sensoriais (Auditiva e Visual); Deficiências intelectuais (Síndrome de Down); Altas Habilidades Intelectuais e Sobredotados; Transtorno por Deficit de Atenção com ou sem Hiperatividade (TDAH); Deficiência Físico-motora, Paralisia Cerebral, Transtornos de Espectro Autista (TEA), Transtorno Global de Desenvolvimento, Deficiência Múltipla e Microcefalia.



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar