Pub

Sokols manifestação

O líder do Movimento Sokols ficou  “muito satisfeito” com a adesão dos sanvicentinos à manifestação a pedir voos da Cabo Verde Airlines, mas prometeu “outras formas de protesto” caso não houver “resposta do Governo”.

Salvador Mascarenhas, para quem a manifestação “ultrapassou a expectativa” dos organizadores, não concretizou quais seriam as formas “mais duras de protesto”, mas sublinhou que chegou o momento de os governantes “ouvirem o povo”, que é “quem mais ordena”.

Aliás, desde a Praça Estrela, onde os manifestantes se concentraram e assinaram um “manifesto de indignação do povo de São Vicente”, até o aeroporto Cesária Évora, a animação foi feita ao som da música “Venham mais cinco”, do português Zeca Afonso, na voz de Ildo Lobo, tema emblemático da Revolução dos Cravos, no 25 de Abril de 1974, em Portugal.

À chegada ao aeroporto, Salvador Mascarenhas tomou a palavra para ler o manifesto, endereçado ao primeiro-ministro, mas que será entregue “em mãos” ao ministro José Gonçalves, “se ele estiver em São Vicente, na segunda-feira”, prometeu.

“Nesta marcha de indignação de São Vicente, que nos trouxe à rua, informamos ao Governo que estamos aqui para exigir a reposição dos voos da Cabo Verde Airlines nesta ilha do norte”, lançou Mascarenhas, para quem a decisão de descontinuar esses voos foi “incorrecta” e tomada de forma “superficial e pouco estudada”.

Por isso, precisou, os sanvicentinos “exigem” a reposição dos voos porque deles depende, assinalou, a economia de todo uma região “por demais maltratada e negligenciada” pelos sucessivos governos da república.

“Queremos lembrar ao primeiro-ministro que o sistema político só funciona bem quando as instituições que produzem leis são sensíveis à influência da sociedade”, pontificou o líder do Sokols, e quando, acrescentou, existem os “canais certos” que vêm da sociedade e da opinião pública, que permitem exercer esta influência sobre as instituições que produzem políticas e leis.

Carlos Araújo, um outro elemento da direcção do Movimento Sokols, foi outro interveniente e que ligou o corte dos voos da Cabo Verde Airlines de e para São Vicente a uma pedra colocada na porta de entrada e de saída de São Vicente, o que os mindelenses “não admitem”, reforçou.

Voltou a referir que São Vicente “necessita é de autonomia”, que a regionalização proposta “não serve” os interesses da ilha e que vão aguardar uma “resposta célere” a esta manifestação de “indignação popular” por parte do Governo.

Nas vésperas do sétimo aniversário da morte de Cesária Évora, amanhã, 17, à chegada ao aeroporto, e junto à estátua de Cize, os manifestantes respeitaram um minuto de silêncio e, logo de seguida, entoaram a morna “Sodade”, por ela celebrizada.

Seguiu-se um buzinão por algumas artérias da cidade do Mindelo e arredores.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

-2 # João Mário 17-12-2018 11:29
Palhaçada (...) e nada mai. Que formas mais duras pode esta gente adoptar contra os poderes legitimamente instalados? Resposta: NENHUMA! Para início de conversa, todas as formas de lutas a adoptar são aquelas que a Constituição e Leis da República permitem. Podem ensaiar a loucura dos coletes amarelos de Paris. Neste caso, polícia em cima deles, sem dor nem piedade, pelo que, qualquer loucura desses militantes do Paicv será enquadrada nos termos. Podem decidir invadir a pista do aeroporto, tranquilo. Problema deles.
Responder