Pub

arlindo do rosário

O ministro da Saúde e Segurança Social garantiu esta quinta-feira, 24, que o novo director Nacional da Saúde reúne “todas as competências técnicas e experiência profissional necessárias” para dirigir um “departamento importante” na Direcção Nacional de Saúde (DNS).

 Arlindo do Rosário falava em reacção à preocupação da Ordem dos Médicos de Cabo Verde (OMCV), relativamente à nomeação de Artur Correia como novo director Nacional da Saúde.

O bastonário da OMCV sublinhou que o facto de Artur Correia não ser médico representa uma “preocupação e levanta algumas incertezas” quanto ao futuro da “sustentabilidade” do próprio sistema de saúde.

O ministro da Saúde declara-se “convicto” que Artur Correia será um “bom director Nacional da Saúde” e que as mudanças que o ministério está a promover vão “no bom sentido”, garantindo que não há motivos para preocupação.

“O conceito do biomédico curativo já está ultrapassado e a Ordem dos Médicos deve saber disso.-Hoje existem modelos mais modernos que entendem que a saúde é um produto social que deve ser visto não apenas na vertente da cura mas também de prevenção", declarou.

Por seu turno, Artur Correia afirmou estar “capacitado e confiante” para debater as questões da política da saúde com qualquer profissional do sector, lembrando que nos “momentos cruciais”, quando Cabo Verde enfrentou “epidemias sérias” sempre estava na “linha da frente”.

“Sinto-me confiante nas minhas competências académicas em experiências com resultados demonstrados a nível do Sistema Nacional de Saúde (...) não vou entrar nessa polémica, para não estragar o bom relacionamento que deve existir entre a DNS e a Ordem”, disse.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar