Pub

horta sao filipe

As hortas irrigadas com água de esgoto sem tratamento, na zona de Achada São Filipe, em Santiago, vão ser destruídas para salvaguarda da saúde pública.

A garantia é do director do serviço de Segurança Sanitária de Alimentos da Agência de Regulação de Produtos farmacêuticos (ARFA), João Gonçalves.

Confrontado com a questão, denunciada pelos moradores de Achada São Filipe Filipe, o responsável da reguladora recorda que as autoridades já tinham feito uma intervenção na localidade e promete uma nova acção. “É uma situação reinante que já foi combatida. Vamos ver com a Delegacia de Saúde, com a IGAE e com o Ministério de Ambiente - porque é um problema ambiental -  como resolver essa situação num tempo recorde, pois é uma situação que já tinha sido aflorada anteriormente e cuja preocupação na altura foi a de destruição e encerramento das hortas”, garante.

Há cerca de dois anos, a Agência de Regulação de Produtos farmacêuticos (ARFA), em parceria com outras autoridades, destruiu hortas na zona de Praia Negra que eram irrigadas com água de esgoto do hospital. A de Achada São Filipe, nos arredores do centro da cidade capital, fica nas imediações de um dos prédios habitacionais da IFH, o que, claramente, coloca em causa a saúde dos moradores.

“São casos que exigem seguimento, porque, infelizmente, as pessoas procuram sempre formas de se esquivar às orientações das autoridades”, lembrou Gonçalves.

Na semana passada, a delegada de Saúde da Praia, Ullardina Furtado já tinha denunciado a situação em entrevista à Inforpress tendo, na ocasião, solicitado “mais celeridade”.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # #Arena Crítica 22-08-2018 18:01
Deve-se regar as plantas com água limpa.
Responder
+1 # borges barros 22-08-2018 13:22
Excelente trabalho, o da ARFA. É isso que falta a IGAE coragem para lidar com infratores que percebem minimamente da lei. O rapaz da Assomada só pensa em dar gracho pra continuar no cargo. Já fiz duas denuncias de fabricantes de grogue que ainda operam em Cidade Velha. Mas o homem faz orelhas moca. Só manda atacar os coitados. Investiguem que isto está a ficar muito mal. Porque é que a IGAE não atua em Cidade Velha? O visado está bem identificado. A ARFA que atue e deixe esse lambe botas a dar gracho
Responder