Pub
Por: Redacção

atm

 

Um casal e uma menor roubaram o cartão vinti4 a um cidadão português e em apenas dois dias subtraíram-lhe 911 contos em compras na Praia e Assomada. O caso aconteceu no passado dia 11, mas a PJ já os descobriu.

 

A Secção Central de Investigação de Crimes Económicos e Financeiros da Polícia Judiciária deteve na passada quinta-feira, 18, na Praia, um homem suspeito de ter roubado a um cidadão português o seu cartão Vinti4 e subtraído em apenas dois dias mais de 900 contos.

O caso aconteceu no passado dia 11 de Janeiro na discoteca Cockpit. Segundo a PJ, individuo terá agido em conluio com a companheira e uma menor de 14 anos que, juntos ludibriaram a vítima e lhe tiraram o cartão Vinti4 mais o respectivo código de acesso.

O grupo saiu então para compras em boutiques e estabelecimentos comerciais na Praia e em Assomada, além de vários levantamentos em diferentes ATMs. Em dois dias, 12 e 13 (sexta e sábado), conseguiram sacar 911 contos (entre levantamentos e pagamentos), deixando o português com apenas 550$00 de saldo na sua conta. Foi o próprio quem apresentou queixa na PJ “contra desconhecidos”, tendo então a polícia científica encetado diligências para desvendar o caso.

Durante uma busca, a PJ viria a flagrar o principal suspeito na posse de uma arma calibre 6,35mm com carregador e três balas. “O suspeito foi detido em flagrante delito e apresentado ao juiz para o primeiro interrogatório e aplicação de medida de coacção. Enquanto aguardava a decisão do juiz, foi solicitado e emitido contra ele e a sua companheira, maior de idade, mandatos de detenção fora de flagrante delito, pela prática de um crime de burla informática qualificada. Aos detidos foram aplicados como medidas de coacção Termo de Identidade e Residência”, esclarece a Judiciária em comunicado.



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar