Pub

Antonio Tavares

O consultor jurídico e investigador em políticas nacionais e comunitárias António Tavares disse hoje que Guiné-Bissau e Cabo Verde não conseguiram ir ao encontro daquilo que foi espírito e combate de Amílcar Cabral.

Em declarações à Inforpress, precisamente no dia do 95º aniversário do nascimento do “pai da nacionalidade dos dois países”, aquele investigador da Organização não Governamental Madinter Internacional realçou que Amílcar Cabral lutou pela união de Guiné-Bissau e Cabo Verde.

“Cabral sempre sonhou, de facto, que Guiné-Bissau e as ilhas de Cabo Verde seriam a realidade futura de dois Estados livres e independentes, que, em jeito de federação, tentariam coabitar a irmandade e fazerem a afirmação de um estado onde todos têm o direito ao solo e ao sol”, lembrou.

Conforme avançou, com Cabral não havia a diferença entre homens e mulheres. Aliás, recordou ele, Amílcar Cabral foi o “primeiro homem a lutar pela igualdade do género”.

Analisando tudo isso, aquele investigador admitiu que os dois Estados, que no passado estiveram unidos na luta pela libertação, não conseguiram pôr em marcha o sonho “daquele que idealizou Nação coesa para seus compatriotas”.

“Para recuperar o legado de Amílcar Cabral, é necessário um projecto de transformação profunda da estrutura do Estado, mas com a participação do povo nesta mudança”, defendeu.

Em jeito de análise, António Tavares afirmou que a Guiné-Bissau, desde a sua criação, “nunca conseguiu afirmar-se como uma Nação” independente e soberana.

“Seu grande problema está, precisamente, na cultura política inexistente, na forma como a árvore foi plantada e, sobretudo, na sua irreflectida  adesão à Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO)”, admitiu.

Segundo o mesmo, a eleição de 24 de Novembro, na Guiné-Bissau, não foi “muito bem reflectida”, isto tendo em conta que grande numero dos cidadãos “não constam no caderno eleitoral”.

Isso, conforme observou, contribui para mais instabilidade política naquele país.

“É preciso pensar nas causas concretas que estão a levar a Guiné-Bissau ao precipício”, avançou, reforçando que Cabo Verde, um país que, de acordo com ele, foi irmão daquela Nação, deveria ajudá-la a sair desta situação.

Amílcar Cabral nasceu em Bafatá, Guiné-Bissau, a 12 de Setembro de 1924.

Filho de Juvenal Cabral e Iva Pinhel Évora, Cabral foi poeta, agrónomo, fundador do PAIGC e “pai” da independência conjunta de Cabo Verde (5 Julho de 1975) e Guiné-Bissau (oficialmente a 10 Setembro de 1974).

Assassinado a 20 de Janeiro de 1973, na presença da sua mulher Ana Maria, em Conacry, Amílcar Cabral assume uma figura de destaque no continente Africano, como um dos líderes mais influentes.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # Bento Fortes 13-09-2019 06:04
Enquanto tiver canalhas a misturar com os homens debem, será apenas através da ditatura do patriota que se haver mudança estrutural nos nossos países.
Responder