Pub

mercado orgãos

Doze mil contos é quanto custa apetrechar o novo mercado municipal de São Lourenço dos Órgãos, interior de Santiago. Mas a autarquia não tem esse dinheiro, por isso o mercado continua incompleto mesmo depois de inaugurado.

O mercado municipal de são Lourenço dos Órgãos ainda não dispõe dos equipamentos necessários para o seu melhor funcionamento. A infra-estrutura foi inaugurada há cerca de duas semanas – por ocasião das festas do município – mas ainda não está completamente funcional. É que a Câmara Municipal não está com disponibilidade financeira para arcar com essa despesa.

Em conversa com Santiago Magazine, o edil Carlos Vasconcelos confirmou que o facto, avançando que são necessários mais de 12 mil contos para o apetrechamento do referido espaço comercial.

Por causa disso, algumas vendedeiras continuam a buscar o seu ganha-pão na parte exterior da infra-estrutura. Carlos Vasconcelos justifica este facto precisamente com a falta de equipamentos apropriados para venda de peixes, carnes e legumes, mas garante que em breve este o problema vai ser resolvido.

De salientar que o mercado dispõe de lojas que foram cedidas aos comerciantes do concelho, dentre estes, a maioria jovens com vontade de criar o seu próprio negócio. Questionado por este jornal, que critérios foram utilizados na selecção dessas pessoas, o residente da CM de São Lourenço dos Órgãos disse que não foi necessário nenhum concurso, pois o número de inscritos era inferior à quantidade dos espaços comerciais disponíveis.

Carla dos Santos (Estagiária)



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar