Pub

A Câmara Municipal de Santa Cruz leva, mais uma vez, sábado, 10, tudo aquilo que se faz de melhor em Santa Cruz, desde gastronomia, artesanato, música, cultura, moda, dança e poesia, à Cidade da Praia, como forma de promover o município.

A iniciativa, denominada “Santa Cruz na Capital”, que vai na sua segunda edição, está pevista para arrancar  a partir das 12 horas, na Pracinha da Escola Grande, no Platô, e pretende partilhar com a capital e com o país inteiro as potencialidades de um dos concelhos mais promissores de Santiago Norte e de Cabo Verde, sobretudo no domínio das actividades primárias e das prestações de serviço, tanto culturais e artísticos, como turísticos e comerciais. 

Com este certame, segundo o vereador da Cultura, Jaquelino Varela, a autarquia pretende apresentar “um pouco de Santa Cruz” e os produtos “made in Santa Cruz”, e ajudar os operadores do concelho a expandirem os seus negócios.

Além de proporcionar conhecimentos daquilo que se produz localmente, o vereador disse que a exposição será aproveitada para convidar as pessoas a visitarem Santa Cruz, concelho que, no seu entender, “caminha para o desenvolvimento e que no futuro vai ser mais seguro, limpo e atractivo”.

Jaquelino Varela acrescentou que, no essencial, vão levar à capital, artesanato, música (grupo de batuque “Obi bu sumara”- formado por homens, grupo de batucadeiras Raiz de Tambarina, Nataniel Simas, Ellah Barbosa, Denise e entre outros), poesia, dança e gastronomia (pratos com particularidade santa-cruzense) e moda (desfile com trajes do jovem estilista Hélder Cardoso).

Por outro lado, o autarca indicou que tendo conta que preveem uma maior adesão das pessoas face ao ano anterior, os produtos vão estar em quantidades maiores, nesta edição que almejam repetir o sucesso do ano anterior.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar