Pub
Por: Janira Hopffer Almada

Para a Conferência em Paris, foi, claramente, definida uma ampla estratégia de marketing, que incluiu (naturalmente) a própria Televisão Pública, que não divulgou várias outras notícias, nos dias 11 e 12 de Dezembro, com o objectivo (claro), de “manter o foco” naquilo que interessava massificar - a Conferência de Paris! Mas, Governar é, antes de tudo, um acto de responsabilidade, consubstanciada em seriedade!

jha

O Governo anunciou, com pompa e circunstância, uma grande Conferência com os Parceiros de Desenvolvimento, em Paris, para mobilizar apoios e financiamentos, para fazer face às nossas necessidades de desenvolvimento.

Nós ficamos satisfeitos, pois aplaudimos toda e qualquer iniciativa de mobilização de parcerias e financiamentos para o desenvolvimento.

Aliás, o PAICV esteve sempre na linha da frente da mobilização de Parcerias, para o reforço das relações internacionais e de apoios ao desenvolvimento, como demonstram a adesão, do nosso País, aos PALOP, à CPLP, à CEDEAO, à OMC, e a Parceria Especial com a União Europeia!

Todas elas configurando adesões feitas e alcançadas, com o PAICV na Governação!

A propósito da Conferência de Doadores em Paris, o Governo foi "em peso" a França, participar nessa Conferência, com custos avultadíssimos!

Para a Conferência em Paris, foi, claramente, definida uma ampla estratégia de marketing, que incluiu (naturalmente) a própria Televisão Pública, que não divulgou várias outras notícias, nos dias 11 e 12 de Dezembro, com o objectivo (claro), de “manter o foco” naquilo que interessava massificar - a Conferência de Paris!

Mas, Governar é, antes de tudo, um acto de responsabilidade, consubstanciada em seriedade!

Assim, é preciso saber que “Visão Nova" e inovadora o Governo da República foi partilhar com os Parceiros e Doadores, em Paris, de modo a mobilizá-los a nos acompanharem nesta "nova fase", com "nova perspectiva", que a Maioria do MPD tanto insiste em querer passar!

É que, daquilo que o próprio Governo divulgou, não conseguimos descortinar absolutamente nada de novo!

Transformar Cabo Verde numa Plataforma Internacional de Serviços? Com base nas TIC, na economia marítima, no turismo, etc e tal? Essa será a grande inovação da actual Maioria?

Mas essa visão - que, no fundo, é a Agenda de Transformação de Cabo Verde - não foi consensualizada, pela Governação do PAICV, há mais de 5 anos, com TODOS os Parceiros de Desenvolvimento, no II Fórum de Transformação, realizado em 2013, no nosso P aís?

Foram precisos 5 anos para a Maioria/Governo suportado pelo MPD (que se recusou a participar nesse II Fórum, quando era Oposição) vir concordar, validar e estar já a ponto de "vender" essa visão do PAICV, que estão nas conclusões saídas do II Fórum de Transformação de 2013?

Para além disso, é preciso saber que montante foi, concretamente, mobilizado pelo actual Governo.

Na comunicação social tem sido divulgado o valor de 850 milhões. Mas, não se divulga a Lista de Financiamentos mobilizados, nem a Lista de Projectos que serão financiados, nem os montantes envolvidos (de forma discriminada), nem os Parceiros que financiam, e se assumem o carácter de donativo ou de empréstimo (e, neste último caso, em que condições).

Para além disso, há algo de muito relevante: Que NOVAS MOBILIZAÇÕES (como por exemplo, Projectos que ainda não estavam anunciados ou garantidos), terão justificado toda a pompa e circunstância, e os custos avultadíssimos da Conferência, envolvendo a ida do Primeiro-Ministro, acompanhado de metade dos Ministros da República, a Paris?

É que, daquilo que seja do conhecimento público, o Governo foi a Paris, para anunciar, a partir de Paris, aquilo que já havia anunciado antes, no território nacional.

Na verdade, e depois de ter anunciado, há vários meses, alguns financiamentos, o Governo foi "em peso" a Paris, para todos nós assistirmos à assinatura de contratos ou "memorandos de entendimento".

Veja-se:

- 17 milhões para a Extensão do Porto da Palmeira. Mas, não havia sido anunciado há 6 meses atrás (em Julho de 2018)?

- 10 milhões de euros para a Boa Governação.

Mas, não foi anunciado há seis meses atrás (em Julho de 2018)?

- 10 milhões de dólares para a Educação e para o Porto do Maio.

Mas, não foi anunciado há cerca de 1 ano (desde Novembro de 2017)?

- 1,2 milhões para a Plataforma de Desenvolvimento Local.

Mas, não foi anunciado há quase 2 anos (desde Janeiro de 2017)?

Das comunicações públicas, essas foram as “NOVAS MOBILIZAÇÕES” conseguidas em Paris.

E - é obvio - esses valores ficam muito longe dos 850 milhões anunciados pelo Governo, como resultado da Conferência!

Mas, se já estava tudo anunciado e garantido antes, o Governo se deslocou "em peso" para Paris, apenas para defender a Agenda de Transformação (do PAICV, e que, outrora, tanto criticou) e para assinar contratos de financiamentos que já estavam garantidos antes?

Artigo publicado pela Presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada, na sua página do facebook

*Título da responsabilidade da redacção

Comentários  

0 # Djobico 17-12-2018 12:17
Um amigo meu dizia é só ciumes.
Não foram só 850 milhões mas sim 1 bilhão e tal ou termos modernos mil milhões e tal
Ciente
Responder