Pub
Por: Olímpio Varela

olimpio Varela

Tomei conhecimento, no dia 13 deste mês de Julho de 2018, por conclusão da PJ, que as “OSSADAS” encontradas em 14 de Janeiro deste mesmo ano, nos arredores de Achada Grande Trás, são da criança desaparecida em Novembro de 2017, p.p., que residia em Achada Eugénio Lima, de nome Edvânia.

Aquando do achamento das referidas “ossadas” autoridades afirmaram que pareciam ser de uma “senhora”

Ontem concluiu-se que são da criança Edvânia. O que leva alguém responsável a afirmar ontem que as “ossadas” eram de uma mulher e dois meses depois serem de uma criança?

Alguém que tenha tido a oportunidade de ler algumas páginas do Manual de Medicina Legal, chegará sem muito esforço à conclusão, de que tal confirmação não condiz com a realidade pois que não há nenhum cadáver, de uma pessoa, sobretudo criança e com pouca gordura corporal, que em DOIS MESES E QUATRO DIAS seja considerado que tenha sido um período consumptivo das partes moles.

Efetivamente, todos sabemos que um cadáver que leva (dependendo de alguns fatores), muito tempo para se decompor e virar esqueleto e este muito mais tempo para se tornar ossada, sendo certo, que aquele Manual de Medicina Legal, sobre ossadas” diz o seguinte:

“Com efeito, às mais das vezes, os achados correspondem não a esqueletos, e sim a simples e despretensiosas ossadas.

 

Entende-se por ossada, em Medicina Legal, a um “amontoado de ossos, restos ou partes do esqueleto” (Zacharias &Zacharias,1988.

Pelo que, não é crível que SESSENTA E QUATRO DIAS, contados a partir da data do desaparecimento da Edvânia e do achamento das “ossadas”, seja tempo razoável para que o cadáver dela seja transformado em “OSSADAS” o que, conforme o já aludido Manual de Medicina Legal, esse processo leva anos e no caso da Edvânia muitos mais anos por ser criança e magrinha, qualidades que retardam a decomposição.

Enterrada, havia dois meses, não disseram se encontraram algum tipo de roupa, nenhum grão das continhas que ela pendurava nos cabelos, nenhum cabelo no crânio, como é que concluíram serem dela as “ossadas”? Apenas pelo DNA? Se sim, desta vez a ciência enganou as pessoas, levando a que a conclusão e a realidade se colidem!



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

-3 # Helder Veiga 18-07-2018 12:01
Vamos deixar de jogos políticos e querer aproveitar tudo para tirar dividendos Palavras do pai da menina:”Em Janeiro, quando fomos ver as ossadas na localidade de Ponta Bicuda vimos a roupa dela e ficamos abalados. Mesmo assim, acreditávamos que poderia ser um engano ou armação de alguém que quisesse despistar a polícia”, Tinha ou não tinha evidências reais?
Responder
-4 # Jonathan Rocha Santo 17-07-2018 17:36
Parece que a rapazola do Paicv só sabe escrever asneiras. Vi e ouvi ontem o Nuais Silva, um verdadeiro hino à ignorância. Para tudo, este Paicv exporta "cientistas" em qualquer coisa. Poxa vida, este senhor, com a idade que aparenta ter, deveria, no mínimo, dominar um pouco mais a arte e escrita em língua portuguesa. Refere ao Manual de Medicina Legal, porém, a impressão que passa é que nem um laudo médico sabe escrever. Caramba, ele abre parenteses e esquecer de fecha-los; adota diferentes tipos e tamanhos de caracteres sem razão aparente; escreve com letras maiúsculas no meio de parágrafos; ossadas, ora aparecem escritas com maiúsculas, ora com minúsculos; refere aos manuais de medicina legal (???), porém, ignora a Gramatica de Jose Maria Relvas.
Responder
0 # Jorge brito 15-08-2018 22:21
Meu caro gostaria quemes explicasseo que te levou que foi alguem do paicv a escrever este artigo. No meu entender foi uma pessoa que sabe refletir e ter nução das coisas. Convenhamos que esta historia ta mal contada.
Responder
-1 # Corujinha 21-07-2018 02:45
Oh meu caro o Nuias Silva é o gajo que durante anos manteve o JMN preso pelos tomates pois juntamente com o Jorge Lopes foram os arquitetos das fraudes eleitorais com os sistemas com[censurado]cionais viciados ... uma medida indireta disso é ver o gajo ser administrador em três ou quatro instituicoes e levar todos os meses mil e tal contos durante anos ...
Responder
-1 # Amaro Diniz Fonseca 17-07-2018 12:53
Que situacao!Imagino os pais que ja estariam de luto, a voltar a ter esperanca de encontrar a crianca.
Responder
+1 # CV Berdiano 17-07-2018 12:25
Depois de analise toda científica, pf incluir (infelizmente) como favor externo os cães vadios da canilândia crioula, pérola do Atlântico
Responder