Pub

tacv grelha

Prestes a operar apenas no internacional e só com um Boeing a seu serviço, a TACV viu-se obrigada a mexer na sua grelha de destinos e mercados relevantes. Eis as explicações da Administração.

O Conselho de Administração da TACV anunciou uma nova rede de voos e mercados internacionais, explicando que a direcção comercial vem efectuando esforços com vista ao melhor aproveitamento do único Boeing 757 (B757) nas linhas internacionais, de modo a incrementar as frequências dos voos e melhorar as suas rotas.

“Actualmente, e até 24 de Setembro próximo, teremos os seguintes voos para S. Vicente: Paris/S. Vicente (voo autónomo); Roterdão/S. Vicente (voo autónomo) S. Vicente/Lisboa”, refere o documento.

Assim, segundo a mesma fonte, com o lançamento da segunda frequência para os Estados Unidos, a partir de Julho próximo, e a continuação desta operação durante o Inverno de 2017-18, a utilização do B757 aumenta significativamente.

“Isto, associada às limitações de “slots” nocturnos nos aeroportos europeus e à operação entre o nascer e pôr do sol no aeroporto de São Vicente, impõe uma reprogramação da operação neste aeroporto”, indica a nota.

De acordo com o comunicado, em consequência destas restrições de frota e de “slots” da reduzida amplitude de funcionamento do aeroporto de São Vicente, bem como do incremento das operações para os mercados da França e USA (em que Providence passa a ter dois voos semanais,) e da autonomização do voo de Paris (sem combinação com Amsterdão) vai-se manter para depois de 24 de Setembro o voo Paris-São Vicente.

Entretanto, assegura que as rotas Praia-Amsterdão e Lisboa-São Vicente estão em estudo, com vista ao seu relançamento no programa de Inverno de 2017/2018, com a perspectiva de integrar na frota um segundo avião jacto ou de soluções alternativas.

A companhia só tem à disposição o B757 depois de o Boeing 737 ter sido arrestado na Holanda há mais de um ano por dívidas acumuladas junto de credores.

SantiagoMagazine/Inforpress


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar