Pub
Por: Redacção

gualberto

O antigo vice-primeiro ministro na década de 1990 fez esta sexta-feira, 11, duras críticas ao "isolamento" de São Nicolau por causa da fraca ligação aérea à ilha de Chiquinho. Num post publicado na sua página no Facebook, Gualberto do Rosário, que preside a Câmara do Turismo de Cabo Verde, afirma que devido a esse constrangimento a ilha "não tem economia" e "tem cada vez menos gente".

"Estou em São Nicolau. Vim apresentar o livro da autoria de Dom Ildo Fortes, Bispo de Mindelo. O evento tem lugar hoje, às 17:00. Tive que vir na quarta-feira, por constrangimentos de transporte", começa por contar o antigo governante, para quem "nunca esta Ilha esteve tão mal. Regrediu para lá dos anos quarenta do século passado. Por isso, não tem economia".

Segundo Gualberto do Rosário, São Nicolau "conta, apenas, com três ligações aéreas por semana! Três!!! Com destinos limitados. Para regressar ao Sal, tenho que adquirir duas passagens: uma para o percurso SN/Praia e outra para o percurso Praia/Sal. Gasto um dia inteiro e pago mais. Por isso, está ilha tem cada vez menos gente".

E questiona: "Alguém fez contas? Alguém contabilizou os custos destas migrações internas, em Cabo Verde? Custos no equilíbrio emocional das famílias, custos financeiros para todos, incluindo famílias, Estado e Municípios, custos para a Paz, para o equilíbrio social e para o ambiente. Isto é uma tremenda forma de violência. Uma injustiça declarada contra o País e as suas diferentes comunidades. E queremos ter Paz. Onde não há Justiça não pode haver Paz. Por isso, não estranhemos as diferentes formas de violência que grassam por aí. Na família e na sociedade. A raiz dos problemas é a mesma", rematou.



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # Emanuel Delgado 12-10-2019 08:31
Gualberto tem toda a razão.
O governo da república,tem obrigação em solucionar o problema das ligações.
Não vale a justificação do Olavo.
Às vezes tem solução para quase tudo,outras não tem para questões vitais.
Quer fazer um hospital central em grande, quando nem médicos tem para cobrir as necessidades básicas de todas as ilhas.
Para o problema das ligações aéreas foge , empurrando para terceiros.
Ainda estou para saber de onde sairá dinheiro para o funcionamento desse futuro hospital, quando falta muita coisa básica no dia a dia do HBS e do HAN.
Responder
-1 # Arena crítica um 11-10-2019 19:12
São Nicolau, como outra ilha qualquer, precisa de traportes permanentes. Se isso não acontece é por desleixo político dos partidos do arco do poder. Dão prioridade às ilhas que tem mais pessoas porque dá mais votos.
Responder
+2 # Júlio César Barbosa 11-10-2019 14:40
Afinal, senhores de[censurado]dos e governantes rabentolas? Onde é que ficamos? De que lado está a razão, quando um dirigente do vosso movimento contradiz frontalmente a vossa insistente afirmação?
Responder
-1 # John Miller 11-10-2019 17:41
Oh homem, deixa a politiquice de lado! O que está em causa é o centralismo que vem beneficiando apenas um ponto do país. A culpa é dos "rabentolas" e dos "bichos do mato" da estrela negra!
Responder
+1 # Come--entar25 11-10-2019 14:30
Devia era estar calado e prestar contas ao tribunal no sal. Vendeu terreno duas vezes, nao paga a ASA,
Vendeu Enacol ,, Electra ,,, Telecom e outrs e embolsou quantos ? Coitado do Mascarenhas Monteiro, foi enganado. Disse ele : Voces enganaram-me...... .... .... ... ontem revolucionário radical, quis fazer oficina de carpintaria igreja , hoje vai apresentar livfo de um bispo. ....
oh mundo ká bu kába....... é muito dificil engolir.....
Responder