Pub

Olavo Correia OE2019

O ministro das Finanças, Olavo Correia garante que o Orçamento do Estado 2019 será um “grande instrumento” em prol da criação das condições para que a empregabilidade da juventude seja uma realidade palpável, em todas as ilhas, sendo o desemprego jovem seguramente um dos maiores problemas sociais deste país.

Através de uma publicação na sua página do facebook, Olavo Correia assegurou que já iniciaram as audições no quadro da preparação do Orçamento de Estado – OE 2019, nas quais estiveram em apreciação as políticas activas de emprego e de empregabilidade, alinhadas com a dinamização da economia nacional.

Segundo este governante o instrumento de gestão do Estado para o próximo ano vai abranger todos os estratos sociais nas mesmas proporções como está estipulado no Plano de Desenvolvimento Sustentável(PED)-2017/2020.

“Neste cenário, a formação profissional e os estágios foram esmiuçados como importantes instrumentos de promoção da empregabilidade e para os quais, o Orçamento do próximo ano terá em grande linha de conta”, lê-se na publicação do ministro das Finanças e vice-primeiro-ministro.

Conforme Olavo Correia o trabalho está focado na melhoria do quadro institucional e consequentemente os resultados do desempenho da economia, com os olhos postos na criação de emprego, sobretudo jovem.

“Isto sem descurar que esta performance está intimamente ligada à boa articulação entre, nomeadamente, o Estado (envolvendo entre outros, as Câmaras Municipais) o sector privado, as Organizações Não Governamentais e as próprias famílias,” ajuntou.

Segundo o Governo, o Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável (PEDS) fixa metas desafiantes para o período 2017/2021, numa abordagem consistente de longo prazo assente em quatro objetivos estruturantes.

O primeiro passa por fazer de Cabo Verde uma economia de circulação no Atlântico Médio, o segundo é garantir a sustentabilidade económica, social e ambiental, o terceiro é assegurar a inclusão social e a redução das desigualdades e assimetrias e o quarto é reforçar a soberania, valorizar a democracia e orientar as políticas externa e interna para vencer os desafios do desenvolvimento do país.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

+1 # H2SO4 11-09-2018 17:57
Força Olavinho. Hás de ser gente.
Responder