Pub
Por: Redacção

boeing tacv

Já está em solo cabo-verdiano o novo avião da Cabo Verde Airlines. O aparelho, já matriculado na Aeronáutica Civil, foi adquirido em sistema de dry lease e é o primeiro de três Boeings anunciados para chegar ainda este ano.

O novo avião da Cabo Verde, pilotado pelo comandante Kitana Cabral, aterrou no aeroporto da Praia por volta depois da 1h00 da manhã deste sábado, vindo de Lasham, Inglaterra. A aeronave, segundo Santiago Magazine apurou, já está matriculada na Agência de Aviação Civil (D4-CCF), devendo começar a operar nas linhas internacionais a partir da próxima semana, altura em que a companhia espera ter todo o processo de certificação concluído junto da AAC.

Ainda não há muitas informações sobre as condições em que esse avião chega, nem os valores financeiros em causa, mas sabe-se que o novo Boeing 757 da Cabo Verde Airlines foi adquirido em sistema de dry lease, pelo que será pilotado pela tripulação da casa.

Ainda durante este mês de Julho um segundo Boeing (D4-CCE) deverá chegar ao país, vindo da China e até ao final do ano um terceiro é aguardado pela companhia de bandeira nacional, que está prestes a ser privatizada, como anunciou o ministro do Turismo, Transportes e Economia Marítima, José Gonçalves.

Estas duas últimas aeronaves também terão sido alugadas em sistema de dry lease, o que significa que vão ficar ao cuidado da CV Airlines. Esta operação vai permitir à transportadora aérea cabo-verdiana retomar os voos internacionais interrompidos desde o início do mês, por causa do regresso do Boeing da Icelandair ao seu dono.

Este contratempo obrigou a Cabo Verde Airlines a cancelar pelo menos 55 voos, afectando mais de 7.550 passageiros. Recorde-se que o novo 757 da operadora aérea nacional era aguardado desde o dia 4 de Julho, data que, segundo avançou o ministro José Gonçalves à TCV, marcou o fim da gestão de um ano da Icelandair na empresa.

A Cabo Verde Airlines, conforme deixou saber o governante, está devidamente reestruturada e pronta para ser privatizada, o que, a crer nas palavras de José Gonçalves, deve acontecer nos próximos meses. Na pole-position está a própria Icelandair que deverá ficar com 51% da companhia cabo-verdiana, que desde Agosto do ano passado só opera nas linhas internacionais, deixando as ligações domésticas para a Binter CV.

Ontem, o ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Fernando Elísio Freire, rejeitou quasquer responsabilidades do Governo no cancelamento dos voos da Cabo Verde Airlines, indicando que isso aconteceu devido a problemas operacionais da empresa.

“A situação vai ser resolvida. É um problema operacional da empresa e não de política de transporte do Governo” afirmou Fernando Elísio Freire, sublinhando que neste momento o Executivo tem uma política consistente em matéria dos transportes, “tendo, a nível aéreo, recuperado uma empresa deixada completamente falida pelo governo anterior”.



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # Pensador 20-07-2018 21:23
Será coincidência os fatos de tanto cancelamentos diante da iminente privatização da CVA? Obviamente afeta a marca, a credibilidade no mercado e o valor da empresa. Será que estamos diante do "golpe do baú" às avessas? Sucateando a marca o valor num leilão acababa sendo o mínimo possível...
Responder
-1 # H2SO4 15-07-2018 22:03
Ué...
Responder
+2 # Excelente 14-07-2018 17:30
Redacção, hoje o(a) senhor /senhora foi um (a) verdadeiro (a) jornalista! Texto 100% informativo! Se continuar assim, talvez não venha faltar prémios!
Responder
0 # jack pina 14-07-2018 16:51
Meu deus do mundo como é que é possivél?
Fazem tudo sem prestar a conta a ninguem
Coitadinho do povo de cabo verde
Qualquer um governo do mundo sao empregados do povo
O povo tem que saber de tudo que está a contecer no seu país
Responder
+2 # Delenda Óbice Treva 14-07-2018 15:14
Uma óptima notícia e a noiva também é bonita. Que venham mais e mais. Uma notícia que nos agrada a todos. Parabéns Cabo Verde!
Responder
+2 # Catarina Leal 14-07-2018 15:06
É novo boeing ou boeing novo?
Ou é velho boieng pois já tem 24 anos de idade e foi alugado a uma companhia da Jordânia!
E quanto é o preço do leasing por mês?
Mais uma sucata para Cabo Verde para os voos internacionais!
Responder
+1 # EMANUEL MIRANDA 14-07-2018 12:10
Esta , sim, é noticia. O autor da peça limita a passar informação sem fazer juízos de valor/ avaliação. Bravo
Responder