Pub
Por: Armindo Tavares

 armindotavares1

Dizia, algures, um certo velho

Que por nada se faz tanto barulho

Mas nós agora sentimos orgulho

De fazer barulho no dia 5 de Julho

 

Foi no ano 75 do século passado

Na nossa querida cidade da Praia

Que o nosso primeiro Ino foi entoado

No interior do Estádio da Várzea

 

Que a Bandeira de 5 chagas se vergou

A da estrela negra numa haste se içou

Pois, a independência se confirmou

Um novo desafio, porém, se iniciou.

 

Quase meio século já volvido

Muitas coisas têm acontecido

Várias traições foram perpetradas

Vergonhas na cara foram ignoradas.

 

Por todos os cantos ecoava o brado

— Nos térra e pa nos povu.

Mas o que por fim foi constatado

É que Nos térra e pa nos poku.

 

A nossa terra é para nós os poucos

Já nem é para os seus melhores filhos.

Os que do mato vieram são apodados

Durante sessões no nosso Parlamento.

 

Vieram do mato!… Não têm decência

Derrotaram os Tugas!… São criminosos

Optaram pela independência!…

São incautos, reles e palermas.

 

Já dizem que Cabral e ka nada,

Que não é herói, nem pai da nação,

Que não é figura da nossa História

Que não deve estar no nosso coração.

 

Como fazem tanto barulho por nada!

E não o fariam se não houvesse 5 de Julho.

Até assumem que são Segundos Europeus

Coisa que nem sequer existe.

Palmarejo, 02/07/2019



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar