Pub

Guitarada

A organização da segunda edição de “Guitarrada do Atlântico” garantiu esta quarta-feira, 26 de junho, que está “tudo a postos” para o evento que terá lugar na sexta-feira, 28, no Palácio da Assembleia Nacional, na Cidade da Praia.

A garantia foi dada pela directora-geral do evento, Lissa Monteiro, e pelo director artístico, Manuel de Candinho, em conferência de imprensa na Cidade da Praia.

Lissa Monteiro afirmou que o evento, que acontece a partir das 21:00, apresenta um “cartaz muito ambicioso” e vai homenagear o “grande mestre” da guitarra cabo-verdiano Armando Tito.

Para o dueto da guitarra desta segunda edição “Guitarrada do Atlântico” contará com os irmãos Alves, Kim e Kaku. Dos Estados Unidos conta-se com o Vuca Pinheiro, que, segundo a organização, já se encontra em Cabo Verde.

De Portugal, avançou a directora-geral do evento, espera-se por Pedro Joia, que deverá desembarcar na Praia na manhã de sexta-feira.

Além destes artistas, a edição deste ano da “Guitarrada do Atlântico” terá ainda um dueto de guitarra, protagonizado por Manuel de Cadinho e Paulino Vieira.

Por seu turno, Manuel de Candinho garantiu que os artistas já estão a ensaiar. “Já está tudo pronto em termos de repertório, está tudo bem claro. Portanto, estamos a postos para a batalha de sexta-feira”, reforçou.

Questionado sobre o porquê da escolha de Armando Tito para ser homenageado, este guitarrista respondeu que “agora é a vez dele”.

“Um homem que desde pequeno toca e nunca houve um dia em que não tenha tocado merece todo o nosso respeito e o nosso reconhecimento. Portanto, eu acho que seria muito tarde deixar esta homenagem para a próxima vez. Tinha de ser agora”, acrescentou.

Quanto à sua actuação de sexta-feira, Manuel de Candinho avançou que o repertório será “inédito”.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar